Politics

Twitter diz que vídeo misógino postado por Eduardo Bolsonaro não é discurso de ódio


A plataforma explicou o motivo de não ter tirado do ar montagem publicada por Eduardo Bolsonaro associando acidente na marginal Tietê à mão de obra feminina


Siga o Brasil 247 no Google News

247 – O Twitter afirmou que não tirou do ar o vídeo misógino que o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) compartilhou em seu perfil na sexta-feira, 4 – sugerindo que o acidente que abriu uma cratera na marginal Tietê teria sido causado pela presença de mulheres em obra da linha 6 de metrô – porque avaliou o conteúdo como opinativo, e não discurso de ódio, informa colunista Mônica Bergamo, na Folha de S.Paulo.

A obra estava sendo feita pela construtora espanhola Acciona. Eduardo divulgou vídeo com imagens da cratera aberta na marginal Tietê e de uma peça institucional da construtora exaltando o trabalho das mulheres. O vídeo era acompanhado de uma trilha sonora que dava viés humorístico à montagem.

“‘Procuro sempre contratar mulheres’, mas por qual motivo? Homem é pior engenheiro? Quando a meritocracia dá espaço para uma ideologia sem comprovação científica o resultado não costuma ser o melhor. Escolha sempre o melhor profissional, independente da sua cor, sexo, etnia e etc”, publicou em seu perfil nas redes sociais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No domingo, 6, o deputado teve sua conta no Twitter bloqueada temporariamente, mas, segundo a plataforma, houve um erro no sistema.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

close