Politics

Orientação estratégica de Xi Jinping e Vladimir Putin explica a força das relações entre China e Rússia


A mídia chinesa analisa por que as relações China-Rússia resistem a todos os riscos e desafios


Siga o Brasil 247 no Google News

Rádio Internacional da China – O presidente chinês, Xi Jinping, e seu colega russo, Vladimir Putin, mantiveram uma conversa por vídeo nesta quarta-feira (15). Durante uma hora e meia, eles trocaram opiniões sobre as relações bilaterais, cooperação pragmática, coordenação de estratégia internacional entre outros assuntos. Ainda combinaram um encontro nas Olimpíadas de Inverno de Pequim, refletindo a amizade entre os dois dirigentes e provando a confiança política mútua de alto grau entre os dois grandes países. 

No contexto da agitação mundial, por que as relações sino-russas podem resistir a todos os riscos e desafios e até mostrar uma nova vitalidade, tornando-se forças cruciais para promover o multilateralismo e defender a justiça e equidade internacional? A chave é a orientação estratégica dos chefes de Estado dos dois países.

No encontro desta quarta-feira, o segundo deste ano e o 37º desde 2013, Xi Jinping e Putin fizeram um balanço integral sobre o relacionamento bilateral deste ano. Ambos estão satisfeitos com os resultados da cooperação. Por exemplo, o volume de comércio entre China e Rússia de janeiro a novembro ultrapassou a casa de US$130 bilhões, batendo um novo recorde. O gasoduto de gás natural China-Rússia atravessa longitudinalmente o leste da China, beneficiando o povo chinês ao longo de seu percurso.

A China e a Rússia, como dois membros permanentes do Conselho de Segurança, mantêm a mesma posição na defesa da justiça e equidade internacional e promoção da democratização das relações internacionais. A cooperação entre os dois países não é apenas um poderoso contrapeso contra o hegemonismo, mas também uma firme manutenção do sistema internacional com as Nações Unidas como seu núcleo, dando mais certeza para a incerta ordem internacional.

Daqui a um mês, os chefes de Estado da China e da Rússia se encontrarão novamente nos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, quando assinarão uma série de documentos de colaboração e publicarão resultados importantes a fim de promover as relações sino-russas a um patamar ainda mais alto.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.