Politics

Ministro da Justiça ecoa ataques de Bolsonaro e pede que Ratinho Jr. apure manifestação em igreja em Curitiba


Direita paranaense faz pressão pela cassação do vereador Renato Freitas, do PT, que participou da manifestação


Siga o Brasil 247 no Google News

247 – O ministro da Justiça do governo Jair Bolsonaro, Anderson Torres, enviou ofício ao governador do Paraná, Ratinho Júnior (PSD), solicitando a apuração da manifestação ocorrida na Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, em Curitiba, no último sábado (5). A informação é do Painel da Folha de S.Paulo.

A manifestação contra racismo e xenobofia aconteceu por ocasião das mortes do congolês Moïse Mugenyi Kabagambe e de Durval Teófilo Filho, ambos assassinados no Rio de Janeiro, e atacada por Bolsonaro. Nem o presidente nem seu ministro da Justiça criticaram os assassinatos ou pediram ao governador do Rio, Cláudio Castro apuração das mortes. 

O vereador da capital paranaense Renato Freitas (PT) participou da manifestação e explicou o que aconteceu no programa Giro das 11 da TV 247. Ele está sob cerco da direita no Paraná e corre risco de cassação. O PT está à frente da defesa do parlamentar. Outra vereadora do PT, Carol Dartora, negra como Freitas, que participou da manifestação mas não entrou na Igreja está sofrendo ameaças e ataques racistas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No ofício enviado a Ratinho Júnior, Torres solicita “a devida apuração dos fatos pela autoridade de Polícia Judiciária do Estado”. Além disso, coloca a pasta “à disposição para auxiliar no que for necessário para a elucidação do caso.”

Bolsonaro publicou vídeo da manifestação e disse que “acreditando que tomarão o poder novamente, a esquerda volta a mostrar sua verdadeira face de ódio e desprezo às tradições do nosso povo”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Se esses marginais não respeitam a casa de Deus, um local sagrado, e ofendem a fé de milhões de cristãos, a quem irão respeitar?”, completou.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.