Politics

Justiça condena três ex-policiais de Mineápolis por violarem direitos de George Floyd


O assassinato de Floyd, um homem negro, provocou protestos em cidades ao redor do mundo contra a brutalidade policial e o racismo


Siga o Brasil 247 no Google News

(Reuters) – Três ex-policiais do Estado norte-americano de Mineápolis foram considerados culpados, nesta quinta-feira, de privar George Floyd de seus direitos ao não ajudá-lo durante o período em que ficou algemada sob o joelho de um policial.

O veredicto do júri contra Tou Thao, J. Alexander Kueng e Thomas Lane veio em um caso que debateu quando um policial tem o dever de intervir na má conduta de outro. É um caso raro de policiais serem responsabilizados criminalmente pela força excessiva de um colega.

Os promotores federais argumentaram no Tribunal Distrital dos EUA em St. Paul que os homens sabiam por seu treinamento e pela “decência humana básica” que tinham o dever de ajudar Floyd enquanto ele implorava por sua vida ao ficar sob o joelho do ex-colega dos réus Derek Chauvin.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O assassinato de Floyd, um homem negro, provocou protestos em cidades ao redor do mundo contra a brutalidade policial e o racismo.

Chauvin, que é branco, foi condenado pelo assassinato de Floyd em um julgamento estadual separado no ano passado e sentenciado a 22 anos e meio de prisão. Embora a raça não fizesse parte das acusações estaduais ou federais, a condenação de Chauvin foi vista como uma repreensão histórica ao uso desproporcional da força policial contra os negros norte-americanos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em dezembro, Chauvin se declarou culpado da acusação federal de violar os direitos de Floyd durante a prisão em uma rua de Mineápolis em 25 de maio de 2020.

Sob o acordo de confissão de Chauvin, os promotores federais devem pedir em uma audiência ainda não agendada uma sentença de 25 anos a ser executada simultaneamente com sua sentença de prisão estadual. Seus três ex-colegas enfrentam anos de prisão por acusações federais e também devem ser julgados em Mineápolis em junho por acusações estaduais de cumplicidade no assassinato de Floyd.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

close