Politics

Ante pressão por viagem à Rússia, Bolsonaro diz que se Biden o convidar vai aos EUA ‘com prazer’


Jair Bolsonaro tem sido pressionado pelo governo norte-americano após confirmar sua viagem a Moscou em fevereiro


Siga o Brasil 247 no Google News

Sputnik – Presidente tem sido pressionado pelo governo norte-americano após confirmar sua viagem a Moscou em fevereiro. Para Casa Branca, não é “um bom momento” para visita diante das tensões entre EUA, OTAN e Rússia.

Nesta quinta-feira (3), o presidente, Jair Bolsonaro (PL), resolveu expressar um lado mais diplomático quando questionado a respeito da sua viagem programada à Rússia.

Em viagem ao Peru, Bolsonaro disse que “tem um bom relacionamento com o mundo todo” e que viajaria aos EUA se fosse convidado por Joe Biden, segundo O Globo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Brasil é Brasil, Rússia é Rússia. Faço um bom relacionamento com o mundo todo. Assim como se Joe Biden me convidar, estarei nos Estados Unidos com o maior prazer”, afirmou.

O mandatário se encontra entre a pressão norte-americana para que a visita não se concretize e a hospitalidade russa, com o convite feito pelo presidente, Vladimir Putin, para Bolsonaro ir a Moscou.

Washington acredita que esse não é o melhor momento para viagem do chefe de Estado brasileiro devido às tensões entre o Kremlin e a Casa Branca e OTAN por conta da Ucrânia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Entre ligações e sutis mensagens, na terça-feira (1º), os EUA pediu oficialmente para que o presidente não fosse a Moscou, conforme noticiado.

Já o Kremlin hoje (3), em nota, disse que não cabe ao governo Biden querer decidir pauta de visitas oficiais de líderes latino-americanos.

“No que diz respeito às visitas [de líderes] da América Latina, em particular a visita de Fernández hoje [3] e a do presidente Bolsonaro daqui a cerca de duas semanas, – estamos a par, lemos a imprensa e sabemos de informação de outras fontes [que foi dito] para os líderes do Brasil e Argentina se absterem de contatos com a Rússia. Mas estes são Estados grandes e conceituados que decidem por si próprios como conduzir os assuntos externos, com quem realizar contatos e que países visitar”, disse o assessor do presidente russo, Yuri Ushakov.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Até o momento, a viagem de Bolsonaro está marcada para acontecer em meados de fevereiro, mais precisamente entre os dias 14 e 17. Em seguida, o presidente segue para Hungria.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

close